Práticas de “TI Verde” são os objetivos para 70% das médias empresas Brasileiras, diz estudo.

Segundo pesquisa realizada pela IBM, empresas Brasileiras tendem a adotar cada vez mais projetos de “TI Verde”.

Segundo estudo conduzido pela IBM, a maioria das médias empresas está tomando iniciativas para reduzir o impacto ambiental do uso da tecnologia. Mais de 70% das companhias médias brasileiras realizam ou planejam ter projetos de sustentabilidade ambiental, afirma a pesquisa.

O País é um dos que mais contam com iniciativas de virtualização de servidores, tecnologia presente em mais de 65% das empresas. No resto do mundo, aproximadamente dois terços das corporações pretendem utilizar a virtualização nos próximos 12 meses.

A pesquisa mostra que controle dos custos é o principal fator para adoção de iniciativas de TI Verde. Em 65% das empresas, as metas estabelecidas para os projetos são alcançadas, principalmente, em termos de economia de energia e redução dos gastos operacionais.

Metade das empresas, de acordo com o estudo, já implementaram algum tipo de medição do gasto de energia na infraestrutura de tecnologia. No Brasil, este índice é de 66%.

O trabalho a distância, de acordo com o estudo, é uma tendência. Até 60% das empresas dos Estados Unidos, Inglaterra, Índia e Brasil já usam o trabalho remoto, por meio de redes virtuais. Alemanha e França, no entanto, apresentaram adoção mais lenta do modelo.

Países com larga extensão territorial, como Brasil e Canadá, estão buscando, também, meios para reduzir viagens. Mais de 30% das empresas locais utilizam conferência remota, por exemplo, para definir estratégias ou, até mesmo, fechar negócios.

Outra boa notícia trazida pelo estudo é que 56% das companhias pesquisadas contam com programas de reciclagem de hardware. No Brasil, 60% das empresas de tecnologia adotaram o recondicionamento de seus servidores para melhora e eficiência energética.

A pesquisa foi realizada com mais de mil executivos de tecnologia de empresas que possuem entre 100 e mil funcionários no Brasil, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Índia, Japão, Noruega, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. O relatório examinou 11 atividades em quatro áreas: virtualização e consolidação, eficiência energética, redução de viagens e aposentadoria de equipamentos antigos.

Receba noticias e novidades


Cadastre-se